DIO – entenda o que é e para que serve o Distribuidor Interno Óptico

Geralmente os cabos ópticos usados para lançar fibras são inflexíveis e pouco adequados para manobras em armários de telecomunicações (racks), por exemplo. Por essas e outras é que um distribuidor óptico é importante. O mesmo acontece com os cabos utilizados internamente, e é aí que entra o assunto do nosso post de hoje, o Distribuidor Interno Óptico (DIO).

Você sabe o que é isso? Vamos explicar de uma forma bem prática para que você entenda para que ele serve e como influencia na qualidade das redes. Acompanhe!

O que é um distribuidor interno óptico?

O distribuidor interno óptico está para a fibra óptica assim como um patch panel está para os cabos de par trançado: o painel de conexão converte cabos rígidos em cabos flexíveis apropriados para o trabalho de manobras exigidos dentro de um rack. O DIO faz o mesmo, porém com fibras ópticas.

O DIO tem função semelhante a uma caixa de terminação óptica, porém, com uma diferença: nele, as fibras provenientes do backbone são emendadas a extensões monofibras (também chamadas de pig tails), e estas são abrigadas dentro da carcaça do DIO, disponibilizando apenas os adaptadores ópticos.

Geralmente, um DIO possui capacidade para até 24 fibras, mas esse número pode variar conforme o fabricante. Ele é recomendado para aquelas aplicações que requerem uma densidade de fibras maior. Explicando de outra forma: um DIO serve para acomodar e proteger as fusões feitas entre os cabos ópticos e as extensões ópticas.

Qual a importância do DIO para a qualidade das redes?

Se um distribuidor interno óptico permite organizar e armazenar o cabeamento óptico, ele torna tudo mais seguro, uma vez que os módulos de encaixe rápidos e a gaveta deslizante evitam o rompimento dos cabos e os mantém livres de qualquer interferência externa.

Um DIO é projetado para facilitar a instalação e tornar o cabeamento de rede mais confiável. E é sabido que isso ajuda a manter a qualidade de uma rede óptica por um bom tempo.

Da mesma forma, não é errado afirmar que o dimensionamento inadequado ou mesmo que a não utilização de um distribuidor interno óptico pode reduzir de forma considerável a flexibilidade, a eficiência e até a vida útil de uma rede óptica, seja ela de que tipo for: rede de televisão a cabo, rede de telefonia ou mesmo uma rede de dados). Por que ele tem um bom custo-benefício?

Se compararmos o preço de um DIO com os prejuízos a que você está exposto por não usá-lo (incluindo a perda dos cabos e a indisponibilidade do serviço por algumas horas em suma empresa, por exemplo), utilizá-lo pode trazer muitos benefícios com rápido retorno sobre o investimento e economia em médio e longo prazos.

Por que ele tem um bom custo-benefício?

Se compararmos o preço de um DIO com os prejuízos a que você está exposto por não usá-lo (incluindo a perda dos cabos e a indisponibilidade do serviço por algumas horas em suma empresa, por exemplo), utilizá-lo pode trazer muitos benefícios com rápido retorno sobre o investimento e economia em médio e longo prazos.

Deixe uma resposta